Mulher grávida tomando seu suplemento de ômega 3.

Ômega 3 na gravidez: conheça 6 benefícios

Aumento da imunidade, melhoria da cognição e da memória, redução de triglicerídeos e colesterol LDL e melhoria do desempenho esportivo. Estes são apenas alguns dos efeitos ligados ao consumo regular de ômega 3. Não é à toa que este nutriente, que tem como sua fonte mais comum os peixes de águas frias e profundas, é consumido por pessoas de todas as faixas etárias. Porém, é na gravidez que o ômega 3 pode ter um papel mais decisivo para a saúde da mamãe e do bebê. Saiba nesse texto quais são os benefícios de se ingerir ômega 3 na gravidez.

DHA e EPA, os principais componentes do ômega 3

Começamos com uma pequena explicação sobre o próprio ômega 3. As substâncias que exercem as funções benéficas do óleo são os ácidos eicosapentaenoico (EPA) e docosahexaenoico (DHA). O EPA apresenta ação anti-inflamatória. É um nutriente que ajuda a manter os níveis saudáveis de triglicerídeos, auxiliando na saúde cardiovascular e problemas circulatórios. O DHA é um ótimo alimento para o cérebro, (visto que metade do cérebro é composto de gordura), auxilia na memória, no aprendizado e no sistema cognitivo, atuando de forma neuroprotetora.

Benefícios do ômega 3 na gravidez

A ingestão de fontes com maiores quantidades de DHA é recomendada para gestantes pela European Food Safety Authority, pela Sociedade Brasileira de Pediatria e pela Associação Brasileira de Nutrologia. Tudo devido a pesquisas robustas que mostram grandes benefícios deste componente do ômega-3 para o bebê e a mãe. Confira abaixo seis motivos para suplementar a alimentação com o melhor ômega 3 ultraconcentrado em DHA durante a gravidez.

1 • Crianças de mães suplementadas com DHA apresentam melhor processamento mental, aprendizado, memória e desenvolvimento psicomotor.

2 • Efeito positivo na visão da criança. O DHA é uma das principais gorduras estruturais na retina do olho, sendo responsável por até 60% do total de ácidos graxos poli-insaturados (PUFA).

3 • Níveis adequados de DHA na dieta são cruciais para a construção de resiliência neuronal de longo prazo, favorecendo um ótimo desempenho cerebral e ajudando na batalha contra doenças neurológicas.

4 • Maior adaptação da mãe ao estresse durante a gestação e prevenção de depressão perinatal, que pode surgir ainda durante a gestação, mais especificamente no último trimestre até em torno do terceiro mês após o nascimento do bebê.

5 • Maior percentual de massa magra em crianças. Aos 5 anos, as crianças cujas mães suplementaram a alimentação com DHA durante a gestação apresentam, em média, cinco quilos a mais de massa magra que outras crianças.

6 • Menor risco de parto prematuro. Com isso, há uma menor propensão a condições como deficiência visual, atraso no desenvolvimento e dificuldades de aprendizagem.

Como ingerir o ômega 3

Consumir quantidades significativas de peixes na dieta não é algo fácil ou acessível para a maioria das pessoas, ainda mais aqueles que realmente são fontes de ômega-3, como o salmão originário de águas profundas, que tem cerca de 1,4 g de DHA por filé. Somando-se a isso, a maior parte dos salmões vendidos no Brasil é proveniente de cativeiro, onde não há registro da quantidade de DHA que esses peixes podem fornecer.

Uma das opções mais comuns e acessíveis é a suplementação de DHA através do óleo de peixe padronizado. Durante a gravidez ou amamentação, a suplementação a partir de 500mg de DHA ao dia já apresenta resultados importantes, como a melhora da resposta imune das crianças. Há hoje opções de suplemento de ômega 3 ultraconcentrado em DHA, tanto em cápsulas quanto na forma líquida.

Como identificar um ômega 3 de qualidade

Existem diversos tipos de suplementação de ômega-3 no mercado, mas alguns quesitos importantes merecem atenção redobrada:

  • Proporção e concentração dos ácidos graxos EPA e DHA por cápsula e pureza do óleo de peixe. Quanto maior a concentração de EPA e DHA, mais concentrado e puro será o óleo.

  • Pureza do óleo em relação a metais pesados e contaminantes como PCBs (do inglês, polychlorinated biphenyls) e dioxinas (subprodutos industriais) comprovada por um órgão certificador especializado. O programa de certificação internacional The International Fish Oil Standards™ (IFOS) é referência mundial no controle de qualidade do ômega-3, que define os padrões mais elevados de pureza, frescor do óleo e concentração de EPA e DHA.

Ômega 3 faz parte do Be Generous

O suplemento de ômega 3, com alto grau de pureza, integra o Be Generous, o projeto social que doa suplementos pré-natais para gestantes atendidas pela rede pública de saúde de todo o Brasil. Além do óleo de peixe, as gestantes atendidas recebem um multivitamínico criado especificamente para as necessidades desta fase.

Sua fórmula contém as vitaminas A, C, D, E, H, K e complexo B, além de cálcio, cromo, magnésio, selênio, molibdênio, zinco, colina, ferro, iodo e ácido fólico. Cada nutriente desempenha um papel específico no crescimento e desenvolvimento do bebê. Em conjunto com o ômega 3, atuam na construção física e cognitiva das crianças e ajudarão a fortalecer o sistema imunológico, aumentando a resistência a infecções e diminuindo o risco de doenças ao longo de suas vidas.