Mulher grávida tomando seu suplemento de ácido fólico.

A importância do ácido fólico na gravidez

O ácido fólico é provavelmente o primeiro suplemento que vem à cabeça quando se pensa em engravidar, mas você sabe por qual motivo ele é recomendado? Onde pode ser obtido? Descubra neste texto.

O que é o ácido fólico

O ácido fólico, ou Vitamina B9, é uma vitamina hidrossolúvel pertencente ao complexo B. Sua forma ativa, o ácido tetrahidrofólico, atua como uma coenzima em diversas reações metabólicas essenciais. Tem papel importante no metabolismo dos aminoácidos, que são constituintes das proteínas. Também está envolvido na síntese dos ácidos nucleicos, as moléculas que transportam a informação genética nas células, e na formação das células sanguíneas e de alguns dos constituintes do tecido nervoso.

Benefícios do ácido fólico durante a gravidez

A ingestão deste nutriente durante a gravidez está relacionada à rápida proliferação celular e à regulação da expressão genética, que é como a célula controla quais genes, entre os inúmeros presentes em seu genoma, são ativados.  O ácido fólico também participa do metabolismo de aminoácidos e da produção de neurotransmissores pelo feto. Em relação a saúde materna, pode ajudar na prevenção ou minimização da depressão pós-parto.

Outros benefícios do ácido fólico

Não é apenas no evento da gravidez que o ácido fólico é importante para a saúde do organismo. Conheça outros benefícios de manter níveis adequados desta vitamina no organismo nas diversas fases da vida:

Níveis de energia mais altos

Como uma das oito vitaminas do complexo B, o ácido fólico ajuda o corpo a converter a comida que ingerimos em glicose, que nos fornece energia. Em combinação com a vitamina B12, ele tem sido apontado para aumentar significativamente os níveis de energia em pessoas que sofrem de fibromialgia.

Melhor estado de espírito

Assim como a vitamina B9 e vitamina B12 podem aumentar os níveis de energia, esta poderosa combinação de micronutrientes pode contribuir e/ou melhorar os transtornos de humor recorrentes. A suplementação de ácido fólico eleva os níveis de serotonina no cérebro, o que pode explicar o seu leve efeito antidepressivo.

Coração saudável

Cerca de 50% de todas as mortes são devido a doenças cardiovasculares e seus “efeitos colaterais”. Um fator de risco de acidente vascular cerebral é a elevada concentração de corpos de homocisteína, que danifica a parede das artérias e vasos.

O folato desempenha um papel vital na redução dos níveis de homocisteína e, portanto, pode proteger seu coração.

Ossos mais fortes

Demasiada homocisteína no corpo não só afeta a saúde do coração, mas também aumenta o risco de fratura óssea e causa impacto na qualidade óssea, interferindo com a formação de colágeno.

Prevenção da doença de Alzheimer ou demências

A deficiência de folato parece ser um fator importante no aparecimento e progressão de doenças neuropsiquiátricas, como Alzheimer ou demência. Mais pesquisas precisam ser realizadas, mas os profissionais consideram esse conhecimento “promissor”.

Cabelo mais grosso

Todas as vitaminas B são conhecidas por aumentar a saúde do cabelo e da pele, por isso não é surpresa que o folato realmente possa prevenir a queda de cabelo grave.

Pele livre de acne

Uma intervenção nutricional é recomendada para adultos, com níveis muito baixos de folato, que sofrem de acne.

Fontes de ácido fólico

Por ser solúvel em água, o ácido fólico tem que ser reabastecido regularmente, de preferência várias vezes por dia. Também é extremamente sensível ao calor e à luz, precisando ser ingerida através de alimentos frescos e “delicadamente preparados”.

Entre os alimentos, o fígado da galinha é o com maior concentração de ácido fólico, sendo seguido pelo mesmo órgão do peru e dos bovinos. Na sequência do ranking de concentração por porção, estão os vegetais feijão, lentilha, quiabo e espinafre.

O ácido fólico pode também ser reposto através de suplementação oral, o que se torna uma opção cada vez mais utilizada devido à dificuldade de ingerir alimentos específicos e ao gradual empobrecimento dos nutrientes dos vegetais.

Outros nutrientes recomendados para gestantes

Por suas necessidades únicas, a gestação tem demandas maiores por vitaminas, minerais e outros nutrientes que fazem parte de uma dieta saudável. Além do ácido fólico, é recomendado que as gestantes se atentem à ingestão das vitaminas A, complexo B, C, D, E, H e K, além de cálcio, cromo, magnésio, selênio, molibdênio, zinco, colina, ferro e iodo. Cada nutriente desempenha um papel específico no crescimento e desenvolvimento do bebê.

O ômega 3, componente do óleo extraído de peixes de águas frias, também tem papel importante nessa fase, sendo transferido a taxas altíssimas da mãe para o feto. Essa distribuição é crucial para uma ótima saúde do cérebro, olhos, imunidade e desenvolvimento do sistema nervoso. Devido à alta demanda do feto, pode ocorrer de a mãe se tornar carente do importante nutriente e, portanto, sofrer de problemas associados com a sua deficiência. Entre os principais estão o estresse e a depressão pós-parto.

Ácido fólico também está no Be Generous

O ácido fólico integra o Polivitamínico do Futuro, suplemento pré-natal distribuído pelo projeto social Be Generous para gestantes com maior carência nutricional. Sua fórmula contém, além do ácido fólico, as vitaminas A, complexo B, C, D, E, H e K, além de cálcio, cromo, magnésio, selênio, molibdênio, zinco, colina, ferro e iodo.

O Polivitamínico do Futuro é distribuído em conjunto com um suplemento de ômega 3 com alto grau de pureza. Ambos os suplementos atuam na construção física e cognitiva das futuras crianças e ajudarão a fortalecer o sistema imunológico, aumentando a resistência a infecções e diminuindo o risco de doenças ao longo de suas vidas.